quarta-feira, junho 01, 2005

Minha peça de teatro

Stela Maris Soares de Oliveira

Coisa engraçada é a peça de teatro que
vivo a encenar
De um lado eu o artista
que não sei o roteiro
nem a coreografia de
uma música que não sei o compasso
que tento planejar o traço
mas, que do papel insiste em escorregar

Por incrível que pareça
não identifiquei o idioma
desta peça tão singela
que separa eu de uma platéia
composta de uma só pessoa
que até agora não me atordoa
porque Cristo que coisa a toa
não teve o prazer de me apresentar

Certamente fico sem entender
Esta peça que vive a me entreter
Tem horários rígidos e rotina estafante
Me sinto inúmeras vezes como um elefante
Entre pequenos obstáculos a me entortar
Tentando me adaptar
A este contexto pouco empolgante
Porém muito importante
Que sem poder fugir
Presto-me a redigir
Sem tentar sair do tom.

Enfim, esqueço
E me vejo no começo
Todos os dias de manhã
Com sorriso nos lábios sigo a travessia
Do sonhos, para a realidade do dia-a-dia
Realizando o tropejo com alegria
Sigo sem precisar decorar texto algum
Porque para a minha surpresa
Olha só que proeza
Está peça é toda vazia
Escrita na hora e no momento
Das minhas falas contidas e não contidas
Que aguardam os aplausos
De quem um dia vem lá.

3 comentários:

Cuca disse...

Oi Stelinha, soh passei mesmo pra falar um oi e deixar um coments aki, bjosss pro cê.

Cuca disse...

Ah esqueci de dizer, podiamos marcar pra ir um dia no teatro todo mundo...o que acha??

www.claudiocuca.flogbrasil.com.br

Anônimo disse...

Stela
Vc é linda demais
te adoro muito
nunca duvide
disso
Vc não nasceu e nunca vai ser sozinha
bjs