quinta-feira, outubro 21, 2004

Minha primeira tentativa interativa

É a primeira vez que estou tentando me interagir com algo novo: o mundo da Internet.
Geralmente, sou avessa a estes novos tempos, apesar de ser uma publicitária e ter meus 25 anos. Gosto das histórias de amores antigas, das novelas antigas, das roupas antigas, do mundo antigo, meu celular vive desligado ou sem bateria. Distração? Não, total falta de manejo com a bendita (e às vezes maldita) tecnologia. Fui postar uma mensagem para um amigo e cai aqui na construção do meu blogger. Espero que os antigos como eu também gostem deste novo caminho interativo que estou começando a trilhar.

3 comentários:

Flavio Franco disse...

Ah, Minha Stélinha ... menina do sorriso fácil ... das palavras doces ... do "hi!hihihi!" que não sai da minha cabeça. É um prazer irnenarrável ser o primeiro a comentar o seu blog ... legal que vc está aderindo aos encantos da tecnologia ... não se cobre de aprender tudo ao mesmo tempo ... esssas coisas são assim ... daqui a pouco já estarmos falando via SMS e vc nem perceberá.
Apenas te peço para não deixar de ser esse doce de pessoa ... uma amiga para todas as horas ... companheira de conversas, com quem adoro partilhar minhas confidências ... um verdadeiro anjo que está na minha vida.

Stéla

Téla do sorriso fácil ...
Cheio de estrelas.
Da doçura angelical,
De beleza casta.

Cuidado quando me olhas ...
Com esses olhos negros de escuridão.
Minhas pernas, antes rígidas e fortes,
Talvez não agüentem tamanha paixão.

Você, meu motivo de tamanha felicidade,
Por suas palavras que sempre viajo ...
Afim de atingir minha santidade.

E mesmo que dores ainda existam em minha vida ...
São pessoas puras como você,
Que me ensinam a curar as feridas.

... do fundo da alma e do meu coração ...


Beijos procê Téla ... obrigado por tudo.

Flavito

Coelho disse...

Stelinha,
já que você criou um blog porque, na realidade, perdeu o caminho quando ia comentar o blog de alguém, segue uma poesia que fiz em outubro do ano passado que fala exatamente isso:

Porque se perder faz bem...

Quem pode dizer a alguém
que caminho seguir
ou que estrada tomar?
Mesmo que o destino seja um só
– e é, podem estar certos disso!
(que é a felicidade, a realização, o sonho) –,
ainda assim
os caminhos são tantos...
Quem, então, pode dizer a alguém
que trilha escolher,
que riscos assumir,
se escolher o caminho
é escolher o que se quer ver
enquanto se segue adiante?
Mas a gente
não pode se furtar
de lhe mostrar
que o sol e as estrelas
são companheiros de estrada
e que é preciso
ter os olhos fixos
na estrela-guia
e não perder a esperança
de que o dia nasce novo
(mas sempre nasce lá...)
Porque
se perder faz bem...

Bjs

Coelho

Nana disse...

Stelinha:
Bem vinda ao mundo da tecnologia querida... é surpreendente tanto como coisa boa, como quanto coisa ruim... vc vai gostar.
Muito bonitinho seu blog... eu não tenho o dom das palavras como o Flavio e o Coelho (este último eu não conheço), mas o carinho é imenso, acho que você sabe.
Amo vc gatinha... e continue sendo essa pessoa fantástica que vc é.
Um grande beijo no seu coração!
Nana