sábado, outubro 30, 2004

Meus amigos, meus amores: minhas estrelas.

É engraçado este meu diário na Internet. É gostoso ter um diário onde as pessoas podem comentar os acontecimentos da sua vida sem que isso atrapalhe a rotina delas ou qualquer outra coisa. Hoje gostaria de falar sobre amizade e sobre amor também. Os dois sentimentos são ligados um no outro apesar de muitos darem valor para um do que para o outro.
Gostaria de falar sobre amizade primeiramente. Amizade é um tesouro, isto é um cliche verdadeiro. Tenho amigos, não muitos amigos, mas, amigos. Considero muita gente meus amigos não porque reparto com eles aflições, desejos, segredos, alegrias... mas, porque todas as pessoas que encontro e que soltam de mim um sorriso são meus amigos.
  • Tenho amigos muito altos, como tenho duas amigas em especial que são pequenininhas mas, tem um coração maior do que o mundo. Tenho amigos de anos, anos e anos a fio... como também tenho amigos recentes que irão se tornar dependendo de mim daqui a alguns anos amigos antigos de anos e anos a fio também...
  • Tenho amigos emocionais que impulsionam, se jogam, amam, amam, amam sem ver a consequência e vão atrás daquilo que desejam, atitude que admiro (pois sou extremamente racional) e amigos que são como eu, desastrados, parados, racionais, pensativos, pão duros, desorganizados e por aí vai.
  • Tenho amigos que vejo todos os dias e amigos que vejo de vez em nunca e que a saudade acompanha.
  • Tenho amigos intelectuais, pensativos, filósofos e tenho amigos práticos de poucas palavras e atitudes rápidas.
  • Tenho amigos bateristas e amigas de violão, corda, pandeiro e até voz. Dali Catedral!
  • Tenho amigas professoras por opção (parabéns amiga, vai dar tudo certo!) ou por formação. Tenho amigos publicitários, estes por opção, formação, risadas e poemas (obrigadinha, meu blogger fica chique assim!).
  • Tenho mãe-amiga e irmã-amiga isto é bom um produto com duas utilidades.
  • Tenho todos que eu olho e me fazem no final do dia soltar um pequeno e sincero sorriso, que trazem paz, alegria, e mansidão todos os dias.
  • Tenho amigos normais e anormais. Os normais não tem característica especial nenhum, são o que são. E os anormais estes são anormais... tem mais o que falar?
Agora, vocês devem estar se perguntando. Ela não vai falar de amor?
  • Amor é a força que une duas pessoas maior do que a lei da gravidade porque quando estão juntos nenhum dos dois vai ao chão.
  • Amor é a paz, a angústia, é a mansidão, é a tempestade, é um furacão e calmaria... um turbilhão de sentimentos às vezes calmos, às vezes nervosos.
  • Amor é o respeito. Respeito por aquele que fica com você e respeito por aquele que vai embora.
  • Amor é saudade. Saudade do segundo, do minuto, da hora, do dia que você não viu seu amor e nem se quer falou com ele. Ligue para ele agora!
  • Amor é solidão. Porque podemos estar perto de uma multidão que sem aquela pessoa parece que estamos sozinhos.
  • Amor é felicidade, gesto, carinho, palavra... é o remédio que precisamos quando estamos com alguma doença incurável e aquele remédio vira um milagre.
  • Amor é amar a nós mesmos. Porque não há como oferecer algo que não se tem. Não há como presentear sem ter o presente.
  • Amor é amar alguém sem pensar em ser amado. Porque o ser humano que consegue nutrir um amor 100% gratuito sem esperar nada em troca, conhece, confia e sabe o que é o amor verdadeiro.
  • Amar é privilégio. Quantas pessoas no mundo, preocupadas com dinheiro, poder, realização profissional... ficam a vida inteira sem amar. Reafirmo, amor não é obstáculo... os grandes ocupados que me desculpem, organizem-se para amar senão vão perder tempo na vida!
  • Amor é ser um espirito de luz e uma força positiva. Porque quem ama é feliz.
  • Amor não precisa ser procurado, nem analisado, nem ponderado, nem revisto por psicólogo... desculpem aqueles que gostam de discutir relação... mas, amor não se discute, sente...
O amor nem precisava ser conceituado, porque ele está por aí, na atmosfera, no seu amigo que não te escuta quando chega uma determinada pessoa, nas 30 mudas de roupa que você troca para ir a um simples cinema com a pessoa amada... ele está vivo, vindo, chegando... Não é você quem escolhe o amor, é ele que te escolhe, senão nos apaixonaríamos por quem a gente quisesse.
Eu amo. E você também ama? Eu só sei que amo VOCÊ.

Um comentário:

May disse...

STELA EU TE AMO!!!
STELA EU TE AMO!!!
STELA EU TE AMO!!!

Não tenha medo de arriscar, não tenha medo de tirar seus pés do chão, não tema a aventura, o sonho, o amor.

Viva ou deixe morrer, amiga escolha, e seja feliz!