domingo, outubro 24, 2004

Graças dou por esta vida

Neste final de semana, tive tempo de arrumar documentos, cartas, objetos antigos e me deparei com um poema que é quase uma oração. Estava dentro de papéis velhos e acredito que o tenha guardado por motivos especiais. O autor é o J. A. Ultran:

Graças dou por esta vida, pelo bem que revelou.
Graças dou pelo futuro e por tudo que passou.
pelas bênçãos derramadas, pela dor, pela aflição,
pelas graças reveladas. Graças dou pelo perdão!

Graças pelo azul celeste e por nuvens que há também;
pelas rosas no caminho e os espinhos que elas têm;
pela escuridão da noite, pela estrela que brilhou;
pela prece respondida e as esperança que falhou.

Pela cruz e o sofrimento e também ressurreição;
pelo amor que é sem medida, pela paz no coração;
pela lágrima vertida e o consolo que é sem par;
pelo dom da eterna vida, sempre graças hei da dar.

Um comentário:

May disse...

Graças dou à vida que fez se aproximar uma linda jovem, Lina, que um dia me fez me aproximar desta Estrela, Stela.

Graças dou à vida que no momento mais especial, quando estava estruturando meus sonhos e construindo os alicerces de meu caráter, tive a grande chance de estar com pessoas tão especiais.

Vc e sua família foram as grandes estrelas desta fase, e foi muito bom lembrar disto, e de toda a importância que vcs têm para mim.

Eu te amo muito, vc não é só uma grande amiga, é também uma grande luz para este mundo, nunca deixem q apaguem este brilho teu.

Se cuida minha querida, e um grande beijo.